Imunidade: beber água é importante para fortalecer o corpo contra doenças.

“Beber água é fundamental para o perfeito funcionamento do corpo e para evitar diversas doenças. A água é a principal substância no corpo humano e pode ser encontrada principalmente em três áreas: dentro das células; no espaço entre as células; e no sangue. Bebês e crianças possuem um percentual de água ainda maior do que os adultos. O consumo de água é, portanto, fundamental para o bom funcionamento do organismo. Isso quer dizer que é preciso beber quantidades adequadas de água para manter a imunidade em alta?

Importância da hidratação para a defesa do organismo

“Um corpo saudável tem a quantidade certa de líquido dentro e fora de cada célula, o que é chamado de equilíbrio de fluidos. Se há pouca água dentro da célula, ela murcha e morre. Se há muita água, a célula fica inchada. A desidratação  muda a fluidez do sangue, interferindo no transporte de nutrientes e oxigênio e na atividade adequada das células. Consequentemente, atrapalha também a resposta imunológica adequada”, explica a imunologista Roberta Rodrigues.

A especialista explica que manter a hidratação do corpo adequada permite o funcionamento da imunoglobulina IgA, que é um anticorpo importante para a defesa imunológica contra infecções, muito comuns em crianças. “Quando não bebemos água suficiente, desidratamos com redução da saliva, lágrimas e hidratação das mucosas  e, consequentemente há redução da ação da IgA”, explica Roberta.

Formas de manter a hidratação adequada

Para manter os filhos bem hidratados, os pais devem apostar na recomendação padrão de beber de 2 a 2,5 litros de água por dia, o que equivale a cerca de 8 copos. “Existe também um cálculo baseado no peso corporal, que consiste em beber de 30 a 35 ml de água por kg de peso. Para saber se as crianças estão devidamente hidratadas, vale observar a cor da urina. Enquanto ela estiver clara, isso significa que a hidratação está adequada”, recomenda a imunologista.

O ideal sempre é a hidratação com água, porém o consumo de sucos naturais, água de coco e frutas também é válido. Por outro lado, bebidas como café, chá e refrigerante geram o efeito oposto, ou seja, desidratam o organismo. “É importante destacar que não é preciso sentir sede para beber água. Quando a sede aparece, é porque já está faltando água no corpo”, conclui Roberta.”

Texto: Redação Cuidados Pela Vida com a colaboração da Dra. Roberta Rodrigues da Silva | Fonte: Cuidados Pela Vida https://bit.ly/2QwdcxM

 

 

 

 

 

Compartilhe: